Quem será o homem gol alvinegro?

Jovem Alerrandro é um dos candidatos ao ataque do Galo. Foto: Atlético/Bruno Cantini/Pedro Souza.

 

Após mais uma partida realizada pelo alvinegro, a torcida e a comissão técnica se mostram preocupados com a seca de gols dos atacantes do atleticanos. Os chamados “Homens GOL” do elenco não estão conseguindo resolver os jogos, e andam sofrendo com cobranças e criticas por não conseguirem se estabilizar como grandes artilheiros no time.

O clube que já teve jogadores como Reinaldo, Renaldo, Guilherme, Dadá, Jô, Lucas Pratto, Marques, entre tantos outros atacantes, que eram aqueles que surgiam quando o clube mais precisava de suas jogadas e pricnipalmente seus gols. Sim, aqueles que sempre estavam prontos para balançar as redes adversárias, que faziam um bom trabalho de pivô para os meias, que abriam espaço entre os zagueiros e que a bola os procurava para ser chutada a gol, essas referencias que o torcedor esperava ver nos dias de hoje, mas os atletas que envergam essa responsabilidade não andam tendo vida fácil no clube.

Para essa temporada o Atletico conta com três atacantes que se gabaritam a função de artilheiros, são eles o experiente e conceituado Ricardo Oliveira e os dois jovens Alerrandro e Rafael Papagaio. Todos eles são cobertos pela responsabilidade de ser o jogador referencia no ataque, porém ainda não conseguiram regular e sofrem com a desconfiança por parte da torcida.

 

Ricardo Oliveira

 

Foto: Atlético/Bruno Cantini/Pedro Souza

 

No início da temporada parecia certo que o encarregado de liderar o ataque alvinegro seria Ricardo Oliveira. Atacante de renome com fama de matador e grande experiência, vinha para sua segunda temporada com a camisa alvinegra e com bons números. Sua carreira fala por si só, artilheiro por onde passou o atacante parecia deixar claro que a função de goleador tinha nome e sobrenome no clube.

Começou bem no campeonato regional onde o clube vivia bons momentos, e o Bom Pastor era grande sensação no ataque, porém, com a queda de rendimentos dos meias e o clube iniciando uma fase difícil nas mãos do então técnico Levir Culpi, Ricardo foi iniciando uma fase de seca de gols não conseguindo balançar em jogos importantes e foi sucumbindo aos poucos os créditos que tinha conquistado com a torcida atleticana, que começou a pedir sua saída do time titular.

Na transição de comando entre Levir e Rodrigo Santana Ricardo ainda continuou no time principal, porém após alguns jogos sem atuar bem, errando alguns lances, e acompanhando um momento de ascensão do jovem Alerrandro, acabou sacado do time titular e ficou de fora de alguns jogos pelo clube.

De volta ao time titular na última partida contra o Botafogo o atacante não conseguiu balançar as redes mais uma vez e hoje vive um período de 13 jogos sem gols.

 

Alerrandro

Foto: Atlético/Bruno Cantini/Pedro Souza.

 

O jovem formado nas categorias de base do clube ganhou moral nesta temporada.

Artilheiro nato, foi um bom substituto do então titular Ricardo Oliveira nos momentos que o clube jogava com times alternativos, um dos artilheiros do campeonato estadual, o jovem foi ganhando espaço no time titular e contando com o péssimo momento vivido pelo Pastor cavou seu lugar entre os 11,vivendo grande fase e com boas atuações pelo clube nos últimos jogos antes da parada da Copa América, o jovem parecia ter resolvido assumir de vez o posto de homem gol no clube, no entanto na volta dos campeonatos pós Copa América, o jovem que se manteve no time titular nos clássicos decisivos pela Copa do Brasil pouco conseguiu mostrar algo em campo, sendo facilmente envolvido na marcação adversária, com isso colocou a dúvida na cabeça da torcida quanto a saber se o jogador estaria pronto para ser o homem gol que o time tanto precisa.

 

Rafael Papagaio

Foto: Atlético/Bruno Cantini/Pedro Souza.

O jovem revelado pelo Palmeiros chegou ao clube por empréstimo no início do ano cercado de boas referências e por ser grande artilheiro nas categorias de base do clube paulista não teve muitas chances de demonstrar seu potencial com o alvinegro e chegou a negociar uma possível saída do clube na parada da copa, o que não se concretizou, e foi surpresa em campo no último duelo alvinegro contra o Botafogo no Rio.

O jovem artilheiro deve ser titular no próximo jogo pelo campeonato brasileiro onde Rodrigo Santana deve escalar muitos reservas e terá a chance de demonstrar que pode ajudar o clube nessa temporada com seus gols.

 

Diante disso,

Fica evidente que o técnico Rodrigo Santana conta com bons atletas para o ataque, porém os jogadores são cercados de desconfiança e não se firmaram como solução para o clube, não conseguiram render nos momentos mais cruciais e vivem fases de muita inconstância, fator esse rotineiro em vários atletas do grupo.

 

Foto: Atlético/Bruno Cantini/Pedro Souza

 

Ao se analisar os números,  Ricardo e Alerrandro não estão ruins, mas para um clube que quer ser campeão os artilheiros devem estar em plena forma, e além disso, resolver quando a bola chega.

O elenco em si, não está bem equilibrado e é preciso entender que a função de artilheiro está longe de ser o maior problema de ataque nos últimos jogos. O clube conta com meias que são muito mais inconstantes e os pontas que nem sempre atuam de forma aguda, com isso o jogador que atua na função de centro avante sofre e normalmente atua isolado brigando com os zagueiros adversários, podendo isso ser um fator importante para a carência do ataque. A comissão técnica precisa solucionar essa deficiência, pois um ataque forte é sinônimo de rede balançado e de adversários preocupados, o grupo precisa de uma referência e o clube precisa de jogadores que desequilibrem e façam a alegria dos torcedores alvinegros.

Se for preciso, é hora de contratar! Avaliar bem as peças e evoluir, pois ainda falta o jogador que chega veste a camisa e joga!

 

Vamos Galo!

Um grande abraço a Massa Atleticana!!! Nos encontramos aqui na nossa próxima coluna de notícias.

Espora neles!

Aki é Galo, Sempre!

Avatar

Jeferson Alves

Apaixonado pelo Clube Atlético Mineiro. Twitter : @jefinhoalves_90 Instagram: @jefinhoalves90 Espora neles! "Aqui é Galo, Sempre!"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *