Galo joga bem, sai na frente, mas volta a vacilar no fim e cede empate ao Grêmio

Espora 13 - Atlético - Galo - Atlético MG- GALO- GREMIO- GALO E GÊMIO
Hyoran fez o Gol alvinegro no duelo. Fotos: Pedro Souza / Atlético.

 

Muito se esperava do confronto entre Galo e Grêmio, pela rodada 31 do Brasileirão, duas equipes que brigam na parte de cima da tabela e que buscavam a aproximação dos líderes do campeonato, e o duelo foi interessante, equilibrado, mas com o Galo atuando de forma convincente, eficiente e ditando as regras na maior parte dos 90 minutos de bola rolando, podemos dizer que seria uma grande atuação alvinegra, porém um vacilo no fim, custou dois preciosos pontos na tabela para o Galo, que viu a equipe de Renato Gaúcho empatar aos 42 minutos do segundo tempo.

 

Primeira Etapa

O técnico alvinegro, Jorge Sampaoli, utilizou o já esperado esquema com três zagueiros na tentativa de “barrar” as investidas do adversário, principalmente pelo lado direito defensivo, Igor Rabello foi titular e ficou a cargo de fazer as coberturas nas costas do lateral Guga. O esquema funcionou bem melhor do que as ultimas tentativas do treinador, a linha de três quando o time tinha a posse de bola, e a linha defensiva com quatro atletas quando o adversário atacava, fez com que o time ficasse firme, com o atacante gremista Pepe e o meia Jean Pyerre tendo pouco espaço para atuarem ofensivamente, com isso o Galo ganhou meio campo, e viu o Grêmio atuar esperando um pouco mais os erros do alvinegro para atacar. O Galo por sua vez mesmo sendo um pouco lento nas inversões de jogadas, seguia pressionando, trocando passes e buscando espaços na defesa gremista, além de sempre pressionar com linhas agressivas a saída de bola do adversário. Já conhecido por um time que desarma bastante no campo de ataque, assim surgiu as prinicipais chances do alvinegro no primeiro tempo, como em uma roubada de bola do atacante Eduardo Vargas aos 14 minutos do primeiro tempo, que Savarino finalizou com muito perigo e tirou tinta da trave de Vanderlei. O Galo parecia mais pilhado no jogo, com o Grêmio levando perigo em bolas esticadas pela defesa e lançamentos para área, buscando Diego Souza entre os zagueiros. E o primeiro tempo seguiu bastante disputado, até que, após bela jogada do atacante Keno puxando um ataque rápido pela esquerda entrando em diagonal, o atacante achou Eduardo Vargas na entrada da área, o chileno de forma inteligente, percebeu a entrada em velocidade do lateral Guilherme Arana e com bom passe de calcanhar o deixou na cara do gol, mas na hora de marcar o lateral foi derrubado pelo volante Thaciano do Grêmio, e o pênalti claríssimo foi assinalado para o alvinegro. O Meia Hyoran (em grande fase) pegou a bola de imediato, bateu no canto e não decepcionou, 1×0 Galo, um prêmio ao time que jogava firme e deixava o Grêmio sem campo para jogar mesmo jogando em seus domínios. O restante da primeira etapa foi bem estudado entre as equipes, com o Galo sempre levando mais perigo, principalmente em boas jogadas do atacante Keno.

Segunda Etapa

A segunda etapa que iniciou com o zagueiro Gabriel entrando no lugar do capitão Revér (sentiu desconforto), mas a ideia de jogo do alvinegro não mudou, e a temático da primeira etapa seguiu nos minutos iniciais do segundo tempo no bom duelo em Poto Alegre.O Grêmio buscava ser mais agressivo, ganhar campo, e o Galo passou a buscar contra golpes rápidos e chegou a ter boas chances como aos 10 minutos, em finalização de Eduardo Vargas e boa defesa do goleiro Vanderlei, após essa jogada, Renato Gaucho mudou o Grêmio, e mandou a campo o meia Pinares, e o volante Maicon, este ultimo, mudou o meio campo gremista, com Maicon o Grêmio começou a ter mais posse no meio campo, conseguia organizar melhor sua investidas, e pressionava as linhas defensivas do Galo, que tentava recuperar a posse de bola e lançar em profundidade confiando nas boas jogadas de Keno e Savarino. Jorge Sampaoli então decidiu tentar ganhar novamente o meio campo, sacando Savarino do jogo para entrada de Allan Franco, e funcionou, mesmo o Grêmio tendo mais posse de bola neste momento do jogo, pouco conseguia finalizar ou agredir o alvinegro de forma mais aguda, o Galo parecia mais inteiro e próximo ao Gol da vitória do que o Grêmio do Gol de empate, com isso, Renato então partiu pro ataque, colocando os atacantes Luiz Fernando e Ferreirinha, na tentativa de oxigenar o time gremista. Sampaoli por sua vez, usou duas substituições tirando Hyoran e Vargas para as entradas de Sasha ( já esperado) e de Dylan Borreiro ( sem atuar a um bom tempo), daí em diante, o Grêmio tomou conta do jogo, e percebia o time alvinegro mais desorganizado em seu meio campo, vendo que o Galo não agredia mais nos contra golpes, o atacante Everton entrou no lugar do lateral Victor Ferraz, aos 35 do segundo tempo, e dos pés dele veio o empate aos 40 minutos da segunda etapa, em jogada criada pelo atacante Ferreirinha, a bola sobrou para Diego Souza na área, o mesmo driblou Junior Alonso e tentou simular um pênalti, a defesa do Galo “parou no lance” e a bola sobrou para o atacante Everton, completamente livre (Allan não acompanhou o lance), na entrada da área para bater sem chances para o goleiro Everson, 1×1, e o Galo viu escorrer pelas mãos dois preciosos pontos na briga pelo titulo do brasileiro, e poderia ser pior, não fosse grande defesa de Everson aos 47, em mais uma jogada de Ferreirinha, pela ponta esquerda.

O resultado em si, não seria desastroso não fosse as circunstâncias do jogo. O Galo atuou bem e de forma consistente em grande parte do duelo, mas pecou no final, e jogo grande, contra um time competitivo como é o Grêmio, não se perdoa erros, empate amargo para o time que poderia sair do Sul com 3 pontos na tabela e com a moral elevada, por vencer um confronto direto contra um duro adversário.

O Galo volta a campo agora neste sábado, enfrentando o Vasco da Gama, que foi goleado na rodada. Precisando vencer, contando com tropeço do Inter, atual líder, que tem um clássico contra o Grêmio, para quem sabe, assumir a ponta da tabela em caso de vitória no jogo atrasado que alvinegro possui contra um Santos (possivelmente reserva) dentro do Mineirão.

O Galo segue vivo, mas precisa ser mais cascudo e eficiente para erguer a Taça.

Pra cima Deles Galo!!!

 

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO 1 X 1 GRÊMIO
Data: 20 de janeiro de 2021, quarta-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Motivo: Campeonato Brasileiro (31ª rodada)

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)

Árbitro: Raphael Claus (SP)

Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)

VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)

 

Gols Marcados: Hyoran,31 minutos do primeiro tempo (CAM);

                          Everton,37 minutos do segundo tempo (GRE);

 

GRÊMIO: Vanderlei, Victor Ferraz (Éverton), Rodrigues, Kannemann, Diogo Barbosa, Lucas Silva (Maicon), Thaciano (Pinares), Alisson (Ferreirinha), Jean Pyerre, Pepê (Luiz Fernando) e Diego Souza.

Técnico: Renato Gaúcho.


ATLÉTICO : Éverson, Guga, Igor Rabello, Réver (Gabriel), Junior Alonso, Allan, Guilherme Arana, Hyoran (Dylan Borreiro), Savarino (Alan Franco), Keno (Marrony) e Eduardo Vargas (Sasha).

Técnico: Jorge Sampaoli.

 

Para mais informações do Atlético, siga o Espora 13 nas redes sociais:

Esporada neles Galooooooooooooo!!!
Avatar

Jeferson Alves

Apaixonado pelo Clube Atlético Mineiro. Twitter : @jefinhoalves_90 Instagram: @jefinhoalves90 Espora neles! "Aqui é Galo, Sempre!"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *