Patric mostra sua importância, e amplia o caso de amor e ódio com a torcida

Foto: Bruno Cantini / Atletico.

 

Exemplo de dedicação e disciplina, aliados a uma enorme força de vontade e orgulho em vestir a camisa alvinegra, jogador com mais de 150 jogos e com quase 10 anos de clube, multifuncional chegando a atuar em praticamente todas as posições possíveis dentro de campo, este é Patric, um verdadeiro caso de amor e ódio dentro do alvinegro, e nesta temporada não está sendo diferente para o jogador. Sempre muito questionado durante toda sua passagem pelo clube, Patric começou a temporada 2019 com a missão de ser o titular alvinegro, mesmo com a chegada do jovem lateral Guga, contratado junto ao Avaí.

Patric é aquele atleta que “todo treinador gosta”, um jogador que veste a camisa verdadeiramente, um líder de elenco, jogador que instrui os mais jovens, que acata as decisões da comissão, que joga nas funções necessárias, que prega a união do elenco, não se abala com críticas e que busca ser útil a todo tempo. É muito comum ver o lateral, quando está na reserva, a beira do gramado muitas vezes orientando, incentivando e auxiliando os atletas que estão jogando, fatos estes que colaboram para que o jogador tenha o respeito e seja destacado como fundamental ao elenco do clube.

O início de temporada foi difícil para todo elenco, a eliminação precoce na Copa Libertadores e a derrota na decisão campeonato mineiro, colocaram o time do, então técnico Levir Culpi, em xeque, e para Patric não foi diferente. Sendo ele, um dos atletas mais cobrados pela torcida e alvo de críticas e vaias a todo momento, o lateral foi considerado um dos grandes vilões para a péssima fase que o clube passava, e assim, o atleta foi perdendo confiança, espaço e consequentemente a titularidade para o lateral direito Guga, que era muito solicitado pela torcida. Patric não se abalou, como característica marcante, aguardou por suas oportunidades e foi frequente em ajudar, mesmo fora do campo, com apoio rotineiro. Durante os jogos ele é muitas vezes, uma espécie de “auxiliar” técnico de Rodrigo Santana à beira do campo, tido também, como um grande apoiador para o grupo de atletas nos momentos mais difíceis, o verdadeiro “paizão” e conselheiro, fatos que refletem em sua importância no dia a dia do clube, e fazem do lateral um dos atletas mais queridos dentro da Cidade do Galo.

Então após um período amargando a reserva e com poucas oportunidades, a aguardada oportunidade surgiu, e Patric vem sendo titular nos últimos jogos do clube, começou atuando improvisado, mais uma vez, na lateral esquerda no lugar de Fábio Santos, lesionado, e não decepcionou. Mostrando a vontade de sempre e uma boa marcação, foi peça importante na vitória diante do Flamengo, no Independência, jogo que foi muito exigido com o time jogando com um atleta a menos durante quase toda partida. Após isso, o atleta contou com a convocação para a seleção de base, do titular Guga, e se manteve entre os titulares. O auge desse bom momento, foi o último jogo diante da equipe do CSA, atuando na lateral direita, mais uma vez o atleta foi bem, participando efetivamente do jogo, o atleta se soltou e após lance do quarto gol, iniciado com “pedaladas” pelo lateral, das arquibancadas surgiram os gritos exaltando o lateral, que foi considerado, mais uma vez, um dos melhores em campo.

E mais uma vez a relação de amor e ódio com a torcida vem à tona na vida do lateral.

Patric demonstra a todo tempo sua importância dentro do elenco atual, é preciso avaliar os resultados e o rendimento em campo, o atleta não é considerado um grande titular, porém nas oportunidades recebidas percebe-se a eficiência e a vontade em ajudar, então, mesmo sabendo de suas deficiências e bem melhor se ter um atleta como ele para se colocar em campo quando necessário.

A história do jogador no clube deve ter mais páginas a diante, com contrato renovado é possível que o jogador complete os 10 anos de clube, a comissão precisa entender e avaliar sua importância e que a permanência nas próximas temporadas seja justificada pelos feitos do atleta em campo. É bom ver a vontade que ele tem ao entrar em campo, o quanto ele gosta de vestir a camisa alvinegra, sua empatia com o próximo e como ele quer vencer com este grupo. Mesmo criticando seu futebol, quando necessário; é preciso reconhecer sua capacidade e o quanto ele pode ser útil para esta temporada na Cidade do Galo.

Vamos Galo, e boa sorte sempre ao “Patricão” da massa!

 

Um grande abraço a Massa Atleticana!!! Nos encontramos aqui na nossa próxima coluna de notícias.

Espora neles!

Aqui é Galo, Sempre!

 

Avatar

Jeferson Alves

Apaixonado pelo Clube Atlético Mineiro. Twitter : @jefinhoalves_90 Instagram: @jefinhoalves90 Espora neles! "Aqui é Galo, Sempre!"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *